O MacGuffin: Queremos mais farsa?

quinta-feira, maio 05, 2011

Queremos mais farsa?

Os portugueses – os mais atentos – acordaram hoje, pouco a pouco, para a realidade: afinal, a comunicação de José Sócrates no intervalo do jogo Barcelona-Real Madrid, não passou de um vergonhoso discurso de campanha política. Há, afinal, medidas. Duras. Extensas. Que podem ser alvo de correcção – leia-se de agravamento – à medida que se forem aferindo os desvios, digamos, «negativos».

A pergunta a que os portugueses deveriam, neste momento, responder, é esta: vale a pena votar no homem que nos trouxe até aqui e que até no solene momento do encerramento do acordo, tentou mascarar a realidade? O grau de maturidade política de um povo passa, também, por aqui: por saber desmontar a farsa política que o primeiro-ministro do país insiste em levar à cena.



PS: Eduardo Pitta, a versão sofisticada de Emídio Rangel, escreveu isto: «Não perceber isto é não perceber o país que somos. Por isso foi importante que o primeiro-ministro tivesse vindo dizer, preto no branco, como vai ser. Ontem, milhões de portugueses puderam respirar de alívio.» Dizer «como vai ser» ou dizer «como não vai ser» e omitindo «como será»? «Milhões de portugueses puderam respirar de alívio»? Só os ingénuos, distraídos e engajadinhos. E só por umas horas.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Powered by Blogger Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado sob uma Licença Creative Commons.