O MacGuffin: É preciso dizer mais alguma coisa?

terça-feira, setembro 02, 2008

É preciso dizer mais alguma coisa?

MEC

10 Comentários:

Blogger Margarida Pereira disse...

É preciso salientar que ela é linda. Que as lombadas golden-brown se limitam a emoldurar a sua presença e que a verdura se transmuta em comoventes e excêntricas flores. Ela é linda. Serena, com o sorriso de Madonna que, por si só, vale um poema emocionado. Ela é um sol e ele, abençoado.

4:59 da tarde  
Blogger Carmo da Rosa disse...

"Em Portugal não se come mal"

Hummm,

Também não se come bem. Mas em todo o caso é muito difícil comer em restaurantes nacionais a verdura que a senhora segura com um sorrisinho cínico! Deve estar a pensar, a única verdura servida em restaurantes portugueses são batatas fritas...

5:15 da tarde  
Blogger Margarida Pereira disse...

"sorrisinho cínico"?!
I beg your pardon!
Com o ar dulcíssimo que tem a MJ, essas duas palavras são de uma injustiça atroz!!
Agora engasguei-me...
Ai!

2:01 da tarde  
Blogger MacGuffin disse...

Não percebo essa do "sorrisinho cínico". A sério. Para mim, trata-se de um sorriso lindo, sincero, jovial.

5:04 da tarde  
Blogger Carmo da Rosa disse...

Pronto, peço desculpa, foram as batatas fritas que me caíram mal...

PS. Quem é afinal a MJ?

10:14 da tarde  
Blogger MacGuffin disse...

É a mulher do Miguel Esteves Cardoso.

8:04 da manhã  
Blogger Margarida Pereira disse...

Há um texto de antologia do MEC sobre a MJ, sob o título 'Ela', que resume tudo sobre o que é ser o grande amor da vida de alguém.
É longo para colocar aqui, mas, havendo interesse, está aqui:
http://criativemo-nos.blogspot.com/2008/08/o-amor-explicado-aos-incrus.html
Torna-se tudo um bocadinho religioso, depois de se vivenciar semelhante.
Eu sei.
É mágico. Não..., é celestial.
É uma tal bênção que, depois disso, só entendermos e conseguirmos replicar o sentimento que o Criador tem por nós.
Lindo. Só isso.

8:18 da manhã  
Blogger Carmo da Rosa disse...

O texto do MEC a ELA é realmente longo, eu, em mais curto, escrevi algo parecido para a minha ELA, mas resolvi não lho entregar, é que ELA certamente pensaria 'este gajo de certeza que me quer pedir dinheiro emprestado!'

Como pensamento não é mágico, nem é celestial, mas tem o seu charme.

O charme discreto da burguesia protestante...

12:26 da manhã  
Blogger Margarida Pereira disse...

Ah…, pois…, os cavalheiros, de tão melífluos, tornam-se suspeitosos…
Sucede que raramente são verdadeiros; com elas e, também consigo mesmos. Crêem querer, mas não poucas vezes apenas manifestam aquilo que elas tanto querem ouvir. Equívocos que provocam, mais cedo ou mais tarde, hecatombes.
E depois, a linguagem poética não é tanto o seu foro, é mais a beligerante, a temperamental.
A rendição ao outro é um processo delicado e complexo.
Nem todos são abençoados.
Apesar de quase todos o merecerem.
Ninguém disse que a vida era justa…

4:25 da tarde  
Blogger Carmo da Rosa disse...

@ Margarida Pereira:
os cavalheiros, de tão melífluos, tornam-se suspeitosos…
Sucede que raramente são verdadeiros; com elas e, também consigo mesmos. Crêem querer, mas não poucas vezes apenas manifestam aquilo que elas tanto querem ouvir


É mesmo, mas elas também, de tão melífluas, porque assim foram educadas, apenas querem ouvir dos cavalheiros o cântico do infinito, e com isso afastam à priori o pobre bruto, mas sincero…

Ah, como a vida é injusta!

12:53 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Powered by Blogger Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado sob uma Licença Creative Commons.