O MacGuffin: O Sr. Gross pediu

terça-feira, agosto 18, 2009

O Sr. Gross pediu

15 filmes que nunca esqueço? A reflexão tem de ser rápida, caso contrário não respondo. Aqui vai (ordem aleatória):

- Aurora do Sr. Murnau

- Young Mr Lincoln do Sr. Ford

- Rear Window do Sr. Hitchcock

- M do Sr. Lang

- Bitter Victory do Sr. Ray

- The Searchers, outra vez o Sr. Ford

- The Man Who Shot Liberty Valance, novamente o Sr. Ford

- Shadow of a Doubt do Sr. Hitchcock (outra vez)

- Mr Smith Goes to Washington do Sr. Capra

- My Fair Lady do Sr. Cukor

- How Green Was My Valley do Sr. Ford

- The Apartment do Sr. Wilder

- Hanna And Her Sisters do Sr. Allen

- The Seven Year Itch do Sr. Wilder

- Miller’s Crossing dos manos Coen

Pronto, agora que deixei de fora o Eastwood, o Fellini, o Truffaut, o Johnny Guitar, etc. etc. vou ali afogar as mágoas.

8 Comentários:

Blogger menina limão disse...

o Aurora estaria na minha lista, caso tivesse feito uma.

4:24 da manhã  
Anonymous jaa disse...

Enquanto os meus olhos desciam pela lista, eu preparava-me para alinhavar um comentário moderadamente insultuoso (mais por causa de omissões que de inclusões) mas depois cheguei ao Miller's Crossing e, apesar de provavelmente não o incluir em lista similar que fizesse (mas não farei), fiquei tão sensibilizado que só posso escrever - bom, o que já escrevi.

10:21 da manhã  
Blogger MacGuffin disse...

Caro JAA

Violenta e não moderadamente insultuoso deveria ser o comentário dirigido a quem inventa estas merdas. Não há listagem mental de filmes que resista ao espartilho do número 15. Dito de outra forma, qualquer que seja a alma que se aventure a fazer este tipo de lista, está irremediavelmente sujeita a impropérios de vária ordem. Mas convém avisar-te do seguinte: dificilmente conseguiria arranjar espaço para, num rol de 15, espetar com mais do que um ou dois filmes realizados nos últimos vinte anos. E sim, estou a ter em consideração alguns Scorseses, Coppolas e etc. Sou um ser antiquado/anacrónico.

12:31 da tarde  
Blogger Ricardo Gross disse...

Não fui eu quem inventou "merdas" como essa, mas o interesse do exercício consiste em dar a conhecer os primeiros quinze filmes importantes de que nos lembramos num determinado momento. Não se trata do best of do próprio. A memória pode ser um jogo mais revelador que isso.
Best,
Sr. Gross

1:38 da tarde  
Blogger MacGuffin disse...

Richard, my man

Suponho, e supus, que não tenhas sido tu o pai/inventor da ideia. Foste, como eu, «vitima» do desafio. Ainda para mais, trata-se de uma «merda» à qual, apesar de lhe torcermos o nariz, não resistimos (vá lá, quem é que não gosta de pavonear o facto de ter visto e gostado de certos filmes?). E o problema não é o 'momento', mas o 'continuum'. 0,001 segundos depois de ter publicado aqueles 15, já me tinha ocorrido outro e outro e outro e... Percebes? É lixado.

Abraço e vê lá se pões os pés numa certa de determinada cidade, sff.

3:17 da tarde  
Anonymous jaa disse...

Caro MacGuffin (sinto-me a falar com um ser imaginário e aguardo que homenzinhos de bata branca me venham buscar a qualquer instante):

A minha reacção ao Miller’s Crossing não tem nada a ver com achá-lo melhor que os restantes mencionados mas apenas com o facto de ver finalmente alguém assumi-lo como muito mais que um exercício de estilo. Eu, que na adolescência li enfeitiçado A Chave de Vidro, de Dashiell Hammett, só podia gostar de Miller’s Crossing.

Quanto à escolha recair quase totalmente sobre filmes antigos, igualmente nada a opor (embora eu não seja tão radical quanto aos filmes dos últimos 20 anos). E também incluiria o Rear Window em detrimento, vá lá, do Vertigo. Mas (e para aproveitar a observação de Ricardo Gross, que faz todo o sentido) quando me falam em Hitchcock, o primeiro (ou talvez o segundo) em que penso (o que é que isto dirá sobre mim?) é The 39 Steps. Depois há mais uns pormenores (tinha que arranjar forma de incluir filmes como Some Like it Hot, Casablanca, To Have and Have Not ou The African Queen, mesmo sacrificando alguns que estão na sua lista) mas o que me deixa um pouco triste são mesmo os 4-0 que o Ford (um absoluto génio, sem dúvida) dá ao Hawks.

3:47 da tarde  
Blogger MacGuffin disse...

Caro JAA (imaginário, moi?)

O Miller's Crossing é um grande filme por quase todas as razões: actores, casting, mise-en-scene, fotografia, argumento, banda sonora, sordid details, etc. etc. É um filme quase perfeito.

O Hawks (Rio Bravo, The Big Sleep, To Have And Have Not)? Então e o Preminger? Só de pensar que não me ocorreu o Anatomy of a Murder até fiquei doente. E o The Misfits do Huston? E o Michael Powell com o A Matter of Life and Death e o The Life and Death of Colonel Blimp? E, por favor, como é que me esqueci, naqueles minutos até ao publish, do The 39 Steps ou do delicioso The Lady Vanishes?

O Ricardo (só) não tem (toda a) razão porque não há «momento». Não há freezing possível.

4:21 da tarde  
Blogger Margarida disse...

... façam de conta que não estou aqui..., continuem, por favor...!

1:21 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Powered by Blogger Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado sob uma Licença Creative Commons.