O MacGuffin

segunda-feira, junho 16, 2003

ALEXANDRE O'NEILL

"Há uma literatura de esquerda? Há uma literatura de direita?

Apetecia responder: se é literatura não é de direita, tão antinómicos se afiguram estes termos, mas infelizmente, se considerarmos literatura também o conjunto de livros que há por aí, teremos de convir que há uns que se agrupam sob a designação ‘de esquerda’, outros ‘de direita’. Estão neste último caso os livros de um Maurras, p. ex., que, aliás, era mais um escritor de ideias, que um escritor de ficções. Sob estas duas designações é possível agrupar bom número de obras ou de peças literárias. Sob que designação colocaríamos, com justiça, Paul Claudel? E Céline?
Há livros que se consideram de esquerda e são o supra-sumo do conformismo, vide quase toda a literatura do realismo socialista ou do neo-realismo. Outros há que são considerados de direita e apresentam-se revolucionários.
Eu acho que é muito difícil discernir nesta matéria e decidir o que é de direita e o que é de esquerda. E o que é de direita é sempre mau? E o que é de esquerda, sempre bom?”

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Powered by Blogger Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado sob uma Licença Creative Commons.