O MacGuffin: Évora, 31 de Dezembro de 2009

domingo, fevereiro 07, 2010

Évora, 31 de Dezembro de 2009

Respondo (finalmente) ao repto do João. Antes de mais: obrigado João. Em segundo lugar: não me lixes, pá. Isto não se faz, ou melhor, não se pede: eleger um único filme da década é humanamente impossível. E animalescamente também. Quando muito, escolheria um realizador: Clint Eastwood. Nenhum outro realizador deu à luz tantos filmes que me tivessem enchido tanto as medidas, nos últimos dez vinte anos. Chega a ser irritante, digo-vos. Num outro registo, não deixaria de mencionar os que, nos últimos dez anos, mais me «divertiram» (no sentido em que o cinema é também, ou sobretudo, entretenimento sensorial mais ou menos despretensioso): Night Shyamalan e Wes Anderson. Shyamalan fez, aliás, um portentoso filme - que, tenho a certeza, levou alguns realizadores da velha guarda ao divã (tipo "cabrão do puto, deixou-me a ver navios"): Unbreakable (na altura, o saudoso João Bénard da Costa viu logo ali um talento imenso). Wes Anderson é irrepreensível na forma como trata assuntos sérios recorrendo ao humor e à ironia, num estilo pessoalíssimo cheio de referências a um passado recente. Anderson é o mais estiloso dos melancólicos e os seus filmes são uma colectânea de quadros a óleo repletos de camisolas de gola alta, peças de lego, cubos de Rubik, calças de bombazine, paixões de liceu, polaróides, Olivettis, caleidoscópios e gadgets esquecidos/ultrapassados, entre personagens desajustadas, meio à deriva. Quase sempre à procura de um ponto de referência e de um sentido para a vida. O humor Andersoniano nunca é imposto: é antes a expressão não esforçada de uma visão cómica e suavemente triste da vida, com epicentro nas relações familiares.

Pedindo desculpas ao João, subverto um pouco o seu pedido e alargo a lista aos filmes vistos (falhei muitos, eu sei) e realizados entre 2000 e 2009, que me parecem obrigatórios em qualquer lista de filmes de uma década:

2000
Unbreakable Night Shyamalan
In The Mood For Love Wong Kar-Wai
Wonder Boys Curtis Hanson

2001
The Royal Tenenbaums Wes Anderson
Mulholland Drive David Lynch
Ghost World Terry Zwigoff
L’ Anglaise et le Duque Eric Rohmer
Intimacy Patrice Chéreau
La Pianiste Michael Haneke

2002
25th Hour Spike Lee
L’Adversaire Nicole Garcia
Catch Me If You Can Steven Spielberg

2003
Mystic River Clint Eastwood
Saraband Ingmar Bergman
Lost in Translation Sofia Coppola

2004
Million Dollar Baby Clint Eastwood
The Village Night Shyamalan
2046 Wong Kar-Wai
The Incredibles Brad Bird

2005
A History Of Violence David Cronenberg
De Battre Mon Coeur s’est Arrêté Jacques Audiard
Match Point Woody Allen
The Squid and The Whale Noah Baumbach

2006
Letters From Iwo Jima Clint Eastwood
Little Children Todd Field

2007
Eastern Promises David Cronenberg
No Country For Old Men Joel & Ethan Coen
Sweeney Todd Tim Burton
Hotel Chevalier + The Darjeeling Limited Wes Anderson

2008
Gran Torino Clint Eastwood

2009
Vicky Cristina Barcelona Woody Allen
Inglorious Basterds Quentin Tarantino

1 Comentários:

Anonymous jaa disse...

Gosto muito de quase todos os filmes da sua lista (e há seis que não vi). Na verdade, fiquei logo rendido ao ver o Wonder Boys (também gosto imenso dos outros dois do ano 2000 mas, tendo lido o texto, já estava à espera do Unbreakable e o In The Mood For Love não é surpresa). Assim de repente, e sem que os deteste (longe disso), na minha lista não entrariam filmes como The Incredibles e Vicky Cristina Barcelona. Finalmente (quer dizer, finalmente tanto quanto consigo lembrar-me assim de repente), surpreende-me um pouco a não inclusão de pelo menos um Chris Nolan.

8:55 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Powered by Blogger Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado sob uma Licença Creative Commons.