O MacGuffin: Folia pop, vadia, mestiça e o que mais para aí se arranjar

segunda-feira, maio 11, 2009

Folia pop, vadia, mestiça e o que mais para aí se arranjar

O disco português do ano (até à data) é despretensioso, fatela, bairrista (na medida em que Portugal é um bairro), nascido nas tascas mais castiças, apadrinhado por crooners em vias extinção, boxeurs decadentes e toda uma plêiade de improváveis personagens de palito ao canto da boca. É um disco que brinca e goza e ri e chora e bebe tudo por todo o lado (dos Les Négresse Vertes aos Mler If Dada, passando pelos Band of Holy Joy, pela chanson, pela música cigana, pelo ska, pelo fado, pelo funaná e acabando em... Nel Monteiro?). Um disco que recusa catalogações na medida em que se está nas tintas para os críticos (e os críticos vão adorar bater-lhe, certamente). A música séria, grave, «intelectual» - essa segue dentro de momentos. Até lá, apresento-vos "Tasca Beat: Sonho Português", o álbum de estreia dos OqueStrada. Com uma ginjinha, se faz favor.





1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Vale a pena pelos narizes. Que narizes!

7:36 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Powered by Blogger Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado sob uma Licença Creative Commons.